Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos.

Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual esta midia concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos.

Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog


Russia Versus Israel

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Israel abençoa seus inimigos

Ainda que não seguindo directamente os ensinos do Messias Yeshua (Jesus), "Amai os vossos inimigos como a vós mesmos", Israel dá mesmo assim mais lições ao mundo que muitos outros países, pois trata diariamente nos seus hospitais pacientes sírios e até...imagine-se: a neta do próprio líder do Hamas na Faixa de Gaza, Amal Haniyeh, que no passado Domingo recorreu a um hospital israelita para ajuda médica...
 
ISMAIL HANAIYEH, LÍDER DO HAMAS EM GAZA
 
A menina, com um ano de idade, estava com a saúde a deteriorar-se devido a ter contraído uma infecção aguda na parte digestiva. Aparentemente sem qualquer hesitação, o líder do Hamas em Gaza, Ismail Hanaiyeh, enviou a menina para um hospital israelita, e o estado judaico, também sem hesitar, abriu os braços para receber e tratar da menina.
 
Mas esta não é a primeira vez que um membro da família do líder do Hamas recorre a hospitais israelitas para tratamento: o mesmo já tinha acontecido em 2012 com um cunhado do líder palestiniano que recorreu a tratamentos num hospital judaico perto de Tel Aviv...
 
Mas isto não é nada de novo para Israel, o tal país "cruel" que todos os meses recebe centenas de palestinianos vindos de Gaza para tratamentos médicos em Israel...
 
E a comunicação social internacional ignora completamente esses assuntos. Não são "politicamente correctos", pelo que não interessam à CNN, BBC, Al Jazeera, Sky News, etc.
 
O paradoxo é quando este líder do Hamas não hesita em enviar a sua prole para Israel, porque sabe que ali serão bem cuidados, mas é o mesmo idiota que no ano passado, falando numa conferência sobre educação, referiu-se a Israel como "um tumor canceroso que tem de ser arrancado e desenraizado." E este é o mesmo homem que passados dois meses afirmou em Teerão que o Hamas nunca reconheceria Israel. A pergunta é: se os objectivos deste terrorista fossem cumpridos, para onde é que ele enviaria a sua prole para ser tratada?
 
Israel segue assim os preceitos cristãos de amar na prática os seus inimigos do que algumas nações ditas "cristãs". Porque, tal como Jesus falou: "Se amardes apenas aqueles que vos amam, que recompensa tereis?" (Mateus 5:46).
 
Fora dos holofotes da comunicação social internacional - obviamente não interessada em elogiar Israel em nada - o Hospital Rambam, na cidade israelita de Haifa, está diariamente socorrendo e tratando pessoas sírias vítimas da guerra civil naquele país. E fá-lo sem hesitação e sem qualquer espécie de descriminação. 
 
É que Israel é assim mesmo...
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...