Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos.

Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual esta midia concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos.

Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog


Russia Versus Israel

domingo, 4 de novembro de 2012

Criminalizem os "Pedofóbicos": futuro do mundo é a anarquia

Iminentes cientistas da area da psicologia, psiquiatria, sexologia já começam um movimento nada sutil para se criminalizar a aversão da sociedade ao pedófilos. Acompanhe o trecho de um discurso de um "especialista" e pasme:

"Os pedófilos são “injustamente estigmatizados e demonizados” pela sociedade. Havia preocupação acerca dos “critérios de diagnóstico carregados de vícios” e “bagagem cultural de conceitos do que é considerado errado”. “Não somos forçados a interferir ou inibir a sexualidade de nosso filho”. “Crianças não são inerentemente incapazes de dar consentimento” para ter relações sexuais com um adulto. “Na cultura ocidental, o sexo é levado a sério demais”. “O padrão anglo-americano de idade de consentimento é novo [e ‘puritano’]. Na Europa, foi sempre fixado em 10 ou 12 anos. Idades de consentimento fora disso são relativamente novas e muito estranhas, principalmente para meninos. Eles sempre puderam ter sexo em qualquer idade”. E o desejo que um adulto tem de ter sexo com crianças é “normativo”. Nossa sociedade precisa “maximizar a liberdade individual… Temos uma sociedade altamente moralista que não é compatível com a liberdade”. “Presumir que as crianças são incapazes de dar consentimento serve para criminalizações e estigmatizações”. “Essas coisas não são preto e branco; há várias tonalidades de cinza”. Uma convicção que estava em consenso, tanto por parte dos palestrantes quanto dos pedófilos que estavam presentes, era que, pelo fato de que calunia pessoas que sentem atração por menores, a pedofilia deveria ser removida como desordem mental do Manual Diagnóstico e Estatístico de Desordens Mentais (MDEDM) da Associação Americana de Psiquiatria, do mesmo modo como a homossexualidade foi removida em 1973. O Dr. Fred Berlin reconheceu que [essa remoção foi consequência de] ativismo politico, semelhante à estratégia incrementalista testemunhada na conferência, em vez de um cálculo científico que com sucesso tivesse levado à desclassificação da homossexualidade como desordem mental: A razão por que a “homossexualidade foi removida do MDEDM é que as pessoas não queriam o governo interferindo no que se faz no quarto de dormir”, disse ele. O MDEDM ignora que os pedófilos “têm sentimentos de amor e romance para com crianças” do mesmo jeito que os adultos amam uns aos outros. “A maioria dos pedófilos é gentil e racional”. O MDEDM deveria “colocar sua atenção nas necessidades” dos pedófilos, e deveria ter “um foco mínimo na fiscalização social”, em vez de ficar numa obsessão sobre a “necessidade de proteger as crianças”. Jacob Breslow, palestrante que se descreve como ativista gay, disse que as crianças podem de modo adequado ser “o objeto de nossa atração”. Além disso, ele tratou as crianças como objetos, sugerindo que, assim como ninguém precisa de consentimento para colocar um sapato no pé, os pedófilos não precisam ganhar o consentimento da criança para ter sexo com ela. Ele então usou gírias explícitas para descrever de maneira favorável o ato do orgasmo (ejaculação) “na criança ou com a criança”. Nenhum dos que estavam presentes fez objeção a essa descrição explícita de violência contra as crianças. Houve até risos."



Pasmou? Se o amigo não conseguiu se sentir estupefato com o texto acima, onde um canalha cientista faz a defesa daqueles que estupram crianças, é porque o amigo é tão vagabundo quanto estes especialistas. 

Se deixarmos a estes "especialistas" a aprovação de leis sobre comportamento, daqui a pouco eles vão defender os coitadinhos dos assassinos. Se violentar um bebe de 2 meses é sexo nornal, como dizia o "Pai da Pedofilia", Alfred KInsey, daqui a pouco estes canalhas irão defender também a necessidade da sociedade entender o lado dos assassinos em série, pois os mesmos tem cerebro pré-disposto ao assassinato. Se todo sujeito que nasce com um cerebro pre-disposto ao crime tem que receber da sociedade carta branca para ficarem impunes, daqui a pouco nós, cidadãos de bem, teremos que nos curvar diante dos piores assassinos apenas porque um "especialista" requer que os mesmos não sejam discriminados pela sociedade.

É preciso que a sociedade, principalmente os cristãos, deem um jeito de parar estes canalhas. Se não for os cristãos, pelo menos devemos orar para que Deus levante alguém que dê um jeito destes canalhas que apoiam estas canalhices responderem por isto. Tentar tratar a pedofilia como "Orientação Sexual Normal" já chegou ao cumulo da cretinice.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...