Você se pergunta porque os povos do mundo estâo em guerra em busca de seus direitos. Povos, raças, grupos de todos os matizes, todos estâo lutando com unhas e dentes por seus direitos.

Em 1964 um ministro norte americano, William Branham, chegou a uma conclusâo, na qual esta midia concorda: as cartas em apocalipse (2-3) às Igrejas da Ásia eram proféticas e se referiam a períodos de tempo pelo qual a igreja passaria e segundo o ministro, a ultima carta, a de Laodicéia, representaria esta era moderna na qual vivemos.

Quando vocês veem o povo nas ruas, manifestando-se, lembre-se - estamos vivendo a ultima era da igreja: Era de Laodiceia, que significa a Era dos Direitos dos Povos

Arquivo do blog


Russia Versus Israel

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

"VIVE LA FRANCE!" - FRANÇA BLOQUEIA ACORDO NUCLEAR COM O IRÃO

LAURENT FABIUS
Contrariamente ao que se esperaria, a França foi o único país do conjunto dos 6 que negoceiam um acordo nuclear com o Irão que teve a coragem de bloquear um possível acordo com os inimigos de Israel.
A decisão tomada pelo ministro das Relações Exteriores da França, Laurent Fabius, tem sido efusivamente aplaudida pelos conservadores norte-americanos, como é o caso do senador republicano John McCain que não conteve a sua emoção, expressando o seu contentamento com estas palavras: "Vive la France!"
 
"A França teve a coragem para impedir um mau acordo nuclear com o Irão," - afirmou McCain, logo após ter tido conhecimento do falhanço no acordo entre as seis potências mundiais (França, Estados Unidos, China, Rússia, Grã-Bretanha e Alemanha) e o regime totalitário do Irão.
 
CONVERSAÇÕES EM GENEBRA
Consta-se que durante as conversações em Genebra o ministro francês recebeu um telefonema de um membro do parlamento alertando-o que o primeiro-ministro israelita se preparava para lançar um ataque às instalações nucleares do Irão no caso de as potências ali  reunidas não endurecerem as medidas contra o Irão.
 
Outros vêm esta decisão da França como uma tentativa para ganhar um maior protagonismo nas questões do Médio Oriente.
Sabe-se que durante as negociações o ministro francês alegou que "as preocupações de Israel" também deveriam ser levadas em conta.
 
Tendo já conhecido melhores dias, as relações entre a França e Israel têm atravessado alguma turbulência nestes últimos meses, especialmente depois que o presidente francês decidiu não comparecer no parlamento israelita durante uma visita a ser preparada a Israel para o final deste mês de Novembro.
 
Vive la France!
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...